R. Joaquim Floriano, 466 - Cj. 1014 (esquina com a R. Bandeira Paulista)

Itaim Bibi, São Paulo, SP

Tel/fax: 2165.2384 - 96307.5857

e-mail: dr.andredonato@gmail.com

Consultório

Ortopedia e Traumatologia, Cirurgia do Pé e Tornozelo, Medicina Esportiva. Tratamento e prevenção das lesões ortopédicas do joelho, tornozelo e pé.

Cirurgia de joanetes

A cirurgia de joanete (hálux valgo), tão temida pelos pacientes no passado e ainda hoje, já não é mais tão assustadora. O ortopedista especialista em pé tem hoje, à sua disposição, um grande número de materiais de síntese e instrumentais cirúrgicos que facilitam a cirurgia, diminuem a agressão ao pé durante o ato cirúrgico e proporcionam uma correção mais firme e duradoura. Vale aqui explicar que o joanete (hálux valgo) não é apenas uma calosidade na parte interna do pé. Na verdade, é uma deformidade complexa e que, explicada de maneira simples, consiste de um desalinhamento entre o hálux (dedão do pé) e o seu osso correspondente no pé, o primeiro metatarso.

cirurgia-joanetes-comparacao-pe-normal-pe-joanetes

Assim, para que a correção do joenete seja satisfatória e duradoura, é necessário um realinhamento entre o dedão e o metatarso. Isso é feito por meio de osteotomias (corte ósseos) e rebalanceamento dos ligamentos locais.

cirurgia-joanetes-osteotomia-primeiro-metatarso-correcao-do-joanete

No passado, poucos ortopedista entendiam que estes cortes ósseos eram necessários, o que fazia com que a correção fosse insuficiente e o joanete voltasse logo depois da cirurgia, levando muitos pacientes à frustração com o procedimento. Nos casos em que o ortopedista realizava os tais cortes ósseos (osteotomias), não dispunha de materiais adequados para sua fixação, utilizando então, imobilizações com gesso por períodos prolongados e dolorosos.

Atualmente, as novas técnicas e materiais cirúrgicos permitem um pós operatório mais rápido e muito menos doloroso, além de proporcionar correções mais satisfatórias e duradouras.

Caso 1:

cirurgia-joanetes-caso-1

Caso 2:

cirurgia-joanetes-caso-2

Caso 3:

cirurgia-joanetes-caso-3

É permitido ao paciente caminhar com o auxilio de sandálias ortopédicas já a partir do dia seguinte à cirurgia. Nos casos mais simples, o paciente volta a caminhar livre de proteção especial no pé por volta de 4 semanas após a cirurgia. Nos casos mais graves este período pode chegar a 6 semanas.

Para maiores informações, consulte um ortopedista especialista em pé e tornozelo.