R. Joaquim Floriano, 466 - Cj. 1014 (esquina com a R. Bandeira Paulista)

Itaim Bibi, São Paulo, SP

Tel/fax: 2165.2384 - 96307.5857

e-mail: dr.andredonato@gmail.com

Consultório

Ortopedia e Traumatologia, Cirurgia do Pé e Tornozelo, Medicina Esportiva. Tratamento e prevenção das lesões ortopédicas do joelho, tornozelo e pé.

Fibroma Plantar (Fibromatose Plantar)

Este texto discute uma patologia pouco conhecida do público em geral, porém, relativamente comum no consultório do Cirurgião de Pé, a Fibromatose Plantar ou doença de Ledderhose.

Percebida pelo paciente, muitas vezes por acaso, como um “caroço na sola do pé”, a fibromatose plantar manifesta-se como uma tumoração endurecida na planta dos pés, que pode ou não ser dolorosa. O tecido doente é a fáscia plantar e à tumoração damos o nome de Fibroma Plantar. A fáscia plantar é uma banda fibrosa que reveste toda a planta dos pés, desde o calcanhar até a região dos dedos, e é uma das estruturas anatômicas responsáveis pela formação e manutenção do arco plantar longitudinal (curva dos pés). A região mais comumente acometida é o cavo plantar (região da curva do pé), podendo, entretanto, acometer qualquer região da fáscia plantar.

O Fibroma Plantar é um tumor benigno que muitas vezes é indolor ou causa pouco incômodo aos pacientes. Porém, nos casos em que o tumor apresenta-se muito volumoso ou doloroso, o tratamento cirúrgico estará indicado.

Durante a cirurgia, o fibroma é retirado junto de uma margem de tecido sadio com o intuito de prevenir a recidiva da doença. O material é então enviado para estudo anátomo-patológico para a confirmação histológica do diagnóstico e exclusão de qualquer possibilidade de malignidade.

O paciente caminha com auxílio de muletas por aproximadamente 20 dias e a partir de então começa a retomar suas atividades habituais.


Na dúvida, consulte um ortopedista especialista em Cirurgia do Pé e Tornozelo.